Prefeito de Goiânia, acusado de vários crimes contra os cofres públicos, é alvo de pedido de impiechment impetrado pelo PSPB, através de seu presidente nacional.
No último dia 16/02/2012 o PSPB, Partido dos Servidores Públicos e dos Trabalhadores da Iniciativa Privada do Brasil, impetrou junto aos órgãos competentes pedido de cassação do mandato do atual prefeito de Goiânia, o sr. Paulo Garcia. Conforme consta nos autos do processo lavrados pelo departamento jurídico do PSPB há inúmeras irregularidades administrativas e, principalmente em licitações públicas. Dia 10.02.12, o Ministério Público Federal e Polícia Federal, DETECTARAM FRAUDES QUE TOTALIZAM mais de R$ 2.097 milhões de Reais e de imediato providenciaram a prisão dos suspeitos pelas fraudes. De acordo com os investigadores, trata-se de uma quadrilha. Todavia, diante de tantas irregularidades cometidas pelo autor no tocante às reformas do Mutirama, no dia 13.02.12, restou ao Ministério Público Estadual propor AÇÃO CIVIL PÚBLICA POR ATO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA sob o nº 201200514356 em face do Prefeito de Goiânia, o Sr. PAULO DE SIQUEIRA GARCIA. Contudo, o autor já figurava como Réu no Processo de nº 201200293783, de 27/01/2012, na AÇÃO CIVIL PÚBLICA CUMULADA COM IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA proposta pelo MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, na qual o promotor de justiça da área do Patrimônio Público, Maurício Nardini, alega que o autor, em desobediência aos princípios da administração pública, sem qualquer tipo de consulta prévia ou participação popular, enviou à Câmara Municipal de Vereadores, no ano de 2011, projeto de Lei prevendo a venda de 33 áreas públicas municipais e que culminou no pedido à justiça da DESTITUIÇÃO e a PERDA DOS DIREITOS POLÍTICOS do autor. De acordo com o promotor, a nova legislação é uma afronta aos princípios constitucionais de publicidade e transparência, além de demonstrar claras pretensões escusas e alheias à ética e à moralidade que devem nortear esse tipo de processo. O autor, praticante contumaz de atos de irregularidades na gestão da coisa pública não para por aí. Não satisfeito, permite que o Presidente da AMT – AGÊNCIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO, TRANSPORTE E MOBILIDADE, promova no âmbito daquele órgão a chamada “INDÚSTRIA DA MULTA”. É de conhecimento público, pois, foi veiculado em todos os jornais e telejornais, que o presidente da AMT criou um ranking como forma de eleger e promover ou distribuir cargos de SUPERVISÃO aos agentes de trânsito que mais lavrassem autos de infrações de trânsito aos condutores que trafegam na malha viária do município de Goiânia. O PSPB, representado nacionalmente pelo Sr. NILSON DOMINGUES, ora requerente, assim que teve conhecimento dos fatos ilícitos, de imediato entrou com REPRESENTAÇÃO (doc-03) junto ao MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, solicitando apuração dos atos criminosos praticados pelo presidente daquele órgão municipal de trânsito e que também é de responsabilidade solidária do autor que ora ainda é o ordenador de despesas do município (PAULO DE SIQUEIRA GARCIA) e que por sua vez, foi omisso ao não tomar nenhum tipo de providências em relação aos atos criminosos praticados por seu subordinado e que foram denunciados por agentes de trânsito daquele órgão. Baixe os pedidos protocolados no Ministério Público e na Câmara Municipal .
GALERIA DE FOTOS

REDES SOCIAIS

©2012, PSPB. Todos os direitos reservados. Melhor visualização 1024 x 768.
PSPB
Executiva
Estatuto
Programa
Projetos
Diretórios
Notícias
Links
Contato
Webmail

SÉDE NACIONAL

Rua C-209 Qd. 526 | Lote 05 | Casa 1 | S.loja | Jardim América | CEP 74.270-220 | Fone: 62 3255-8000 | Goiânia-Go.